Pages

Ads 468x60px

.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Creia Mulher


Dias de ameaça e choro tem rondado a terra, dias de alvoroço como previsto nas Sagradas Escrituras e hoje entendo muito bem, a viúva havia perdido seu esposo recentemente e agora à sua porta batia o credor, querendo escravizar seu filho, a dor e o julgo faziam já parte desta família, o tormento e a agonia perseguia esta vida, neste instante a mulher aflita recorre a Deus, pois entende que só Deus poderia cobri-la e impedir um mal maior.

E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem escravos....
Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o teu azeite em todas aquelas vasilhas, e pöe à parte a que estiver cheia. (II Reis 4:1,4)

Quantos lares já tem presenciado a morte, quantas mulheres tem visto a morte em seu casamento, em sua casa, e não me refiro somente a morte física, mas a morte dos sentimentos, do relacionamento, da família e não obstante ao vazio e silêncio desolador da frieza ainda se levanta uma voz que ameaça, amedronta, traz um pânico dizendo ainda que o pouco que resta vai naufragar, vai acabar.

Mulheres que não tiveram a alegria de viverem com seu esposo, ainda tem sido vítimas de inimigos que querem fazer de seus filhos escravos de vícios, de práticas ilícitas, de depressão, de desânimo, desemprego e choro.

Mulheres, mãe que além de não terem vida ainda sentem-se confrontadas dioturnamente em seus ânimos, pois há alguém que lhe cobra, que sem misericórdia que persegue e atormenta.

Esta era a situação desta viúva e assim ela chegou diante do profeta que lhe dá a seguinte ordem:

- “Entra, Entra em sua casa e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos, e toma do teu azeite e derrama...” que direção maravilhosa, que Deus sublime.

Humanamente falando qualquer conselheiro diria, pega o teu filho larga tudo, e foge , foge para bem longe deste ameaçador, corra e salve ainda o que você tem, livra teu filho.

Mas Deus ali direciona pelo profeta, que ela se tranque em sua casa, feche a porta diante deste acusador, deste assolador, deste amedrontador, feche a porta diante de ti disse ele, e sobre teus filhos também , proteja a todos destas investidas contínuas, livra-o deste acesso tão devastador, não ouça sequer o som desta voz que soa e te atordoa, fecha a porta pra este mal que tanto te atemoriza. Entre no recôndito de Deus, entra debaixo das asas do Altíssimo, “entra na Fortaleza ó cativo”, e “se humilhe diante do teu Deus pois Ele te honrará”, não ficarás mais nas mais desta assolação e vergonha.

Quantas vezes tomados pela pressão que nos cerca pensamos em sumir, fujir julgando que assim possamos resolver nossos problemas ou desaparecer com os atormentadores e perseguidores das nossas vidas, porém Deus Ele nos direciona a fecharmos as portas, sim impedirmos o acesso destes que só vem para nos contaminar, abater, desencorajar e ameaçar, feche a porta, não permita o acesso, quantas mulheres permanecem com as portas abertas , o coração aberto sendo vítimas de toda afronta, humilhação e angústia, aceitam e recebem todo tipo de golpe, com as portas abertas não só são afetadas por palavras e situações adversas mas também ainda permitem que os seus sejam afligidos por estas mesmas vozes e abatidos cambaleiam para a destruição.

Além de ouvir a voz, ainda permitem que ecoe em seu lar a afronta, humilhação, amargura, sentimento de morte e destruição.

Feche a porta, bloqueie o assolador, a assolação, a perseguição, feche o seu coração, não seja vítima frágil do destruidor e siga este conselho do Profeta feche a porta e derrama o “teu óleo” isso é maravilhoso, pois além de não ficar a mercê da acusação e afronta, além de não deixar os seus, expostos ao assolador, o Senhor ainda lhe diz, sem estar fragilizada pelas afrontas, sem aceitar o golpe do destruidor derrama, derrama o azeite que você tem, você tem azeite, você mesmo, você que estava sendo ameaçado, subjugado, atormentado....ao invés de tristeza , desespero, fél e morte derrama azeite, o teu azeite...derrama o óleo da unção, derrama como Cristo no Getsemâni, a azeitona que fora espremida pela dor, feche a porta para o assolador, e se derrame diante de Deus, pois tens azeite, Espírito Santo, fé, que pode suprir toda a sua casa, tens azeite que pode trazer-te recurso, tens azeite que pode gerar provisão, restituir o júbilo o teu azeite precisa ser derramado, o azeite da unção pois és escolhida de Deus.

Compreensível o que Cristo falou “Eis que estou a porta e bato, se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta eu entrarei com ele cearei e ele comigo” (Apoc)

Abra a porta da sua casa, da sua vida para o poder de Cristo, entra no teu quarto e fecha a porta, o Senhor fala de novo e “fala ao teu Pai em segredo “ derrama teu azeite pois “Ele em segredo te ouvirá”.

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. (Mt.6:6)

Não aceite atordoada a ameaça do confrontador, vire as costas para a afronta e recolhe-te ao teu Senhor, que te auxiliará, fechará a boca do destruidor e te honrará juntamente com sua família.

Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu para que temas o homem que é mortal, ou o filho do homem, que se tornará em erva?

E te esqueces do SENHOR que te criou, que estendeu os céus, e fundou a terra, e temes continuamente todo o dia o furor do angustiador, quando se prepara para destruir; pois onde está o furor do que te atribulava?

O exilado cativo depressa será solto, e não morrerá na caverna, e o seu pão não lhe faltará.

Porque eu sou o SENHOR teu Deus, que agito o mar, de modo que bramem as suas ondas. O SENHOR dos Exércitos é o seu nome. (Isaias 51:12-15)

0 comentários:

Postar um comentário