Pages

Ads 468x60px

.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

VEM PARA FORA!


JOÃO 11:1-45
Como é difícil muitas vezes assimilarmos a dor da perda de algo muito importante para nós, não é verdade?
A perda de uma pessoa que amamos, de um sentimento verdadeiro, de uma família, de um emprego, da dignidade, de um bem material valioso que foi conquistado à custa de muito trabalho, perda da paz, da esperança de uma vida melhor. Enfim, há muitos níveis de perda e diferentes sentimentos que estamos sujeitos a sofrer. O porquê de sentirmos essa dor face às perdas da vida? De onde ela vem?
Vem da essência do próprio homem que não foi criado por Deus para morrer, mas sim para viver eternamente no plano físico. O problema de tudo começa quando o homem peca, e ao entrar o pecado na vida do homem ele perde a sua imortalidade física, ou seja, ele agora vai ter um tempo determinado de vida que será contado pelo tempo cronológico, porém esse sentimento de querer viver para sempre permanece intacto na sua essência. Por isso é que muitas vezes choramos por causa de uma perda e até mesmo resistimos em acreditar e aceitar tais perdas. Mas eu acredito fielmente que não há perda nesse mundo e nem dor que por ela é provocada que possa resistir ao poder e manifestação do amor, da graça e da presença de Deus em nossa vida. É sobre isso que eu quero refletir contigo hoje.
O texto que nós lemos descreve a vida de uma família abençoada, onde o amor era explícito entre eles, onde havia um íntimo relacionamento com o Senhor Jesus e do Mestre para com eles. Marta, Maria e Lázaro formavam essa família. Mas um dia essa família sentiu a dor da perda.
Marta e Maria perderam o seu irmão amado, Lázaro morreu. E Lázaro perdeu a sua vida.
Existem cinco fases na morte de alguém ou de alguma coisa na vida de uma pessoa.
1ª. Fase: NEGAÇÃO – É quando a realidade da morte ainda não foi aceita, não foi digerida pela nossa alma.
É como se ela fosse irreal.
2ª. Fase: INSATISFAÇÃO – É quando a pessoa se volta contra tudo em geral. Há uma confusão de sentimentos dentro dela que gera uma insatisfação por causa da perda.
3ª. Fase: BARGANHA – É quando uma pessoa é capaz de dar tudo o que tem em troca de quem ou do quê se perdeu.
4ª. Fase: DEPRESSÃO – É quando sentimos intensamente a falta do que se perdeu e assim nos recolhemos dentro de um “sepulcro” e de lá não queremos sair mais. Pensa-se somente no que se perdeu.
5ª. Fase: ACEITAÇÃO – É quando as mudanças que a perda trouxe se estabilizam em um novo estilo de vida.
1º. SER AMADO POR JESUS NÃO SIGNIFICA ESTAR IMUNE ÀS PERDAS E TRISTEZAS DA VIDA:
Marta, Maria e Lázaro experimentaram a tristeza da perda. Eles amavam Jesus e era por Ele amados, mas mesmo assim, isso não os impediu de sofrer com os revezes da vida. Muitas pessoas pensam que por servirem a Cristo e por estarem salvos, estão imunes a esse tipo de dificuldade. E muitas vezes questionamos a Deus o porquê de estarmos passando por isso.(Salmos 13:1) – Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?
Existem pessoas que se escondem atrás do Evangelho achando que a vida será “um mar de rosas”. E Jesus não disse isso. Ele foi bem claro quando em João 16:33 diz – Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
SER AMADO POR JESUS NÃO SIGNIFICA DEIXAR DE TERMOS DIFICULDADES, SOFRERMOS PERDAS OU SERMOS AFLIGIDOS, MAS SIGNIFICA QUE ELE ESTARÁ CONOSCO EM CADA UMA DESSAS SITUAÇÕES!
2º. VERS.4 “… ESTA ENFERMIDADE NÃO É PARA MORTE, E SIM PARA A GLORIA DE DEUS, A FIM DE QUE O FILHO DE DEUS SEJA POR ELA GLORIFICADO.”
Quando Marta e Maria mandaram avisar a Jesus sobre a enfermidade de Lázaro no versículo acima exposto ele revelou para ambas o verdadeiro propósito daquela circunstância. Ele disse: “Essa enfermidade não é para morte, e sim para a gloria de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado”. Ele está mostrando o real propósito daquela enfermidade.
Creio que um dos pedidos mais importantes que devemos fazer para Deus é o de que Ele torne os nossos olhos espirituais mais sensíveis do que os nossos olhos carnais.
Porque muitas vezes não conseguimos olhar além das circunstâncias. Só conseguimos enxergar o problema e a dificuldade como algo prejudicial, como instrumento de derrota e não conseguimos enxergar que há momentos de adversidade na nossa vida que Deus pode usar como instrumento de correção ou para gloria e exaltação do nome Dele em nossa vida. E entendo que uma das maiores honras que podemos receber de Deus é a de sermos instrumentos de glorificação Dele.
Peça ao Senhor discernimento acerca das circunstâncias da sua vida. Peça: “Senhor, qual o propósito que tens nessa minha dificuldade?” – “Abre Senhor o meu entendimento…” – “Mostra-me Senhor os teus desígnios através dessa situação…” – E com certeza Deus começará a falar contigo no seu coração! (Romanos 8:18) – Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
APRENDA COM AS SUAS DIFICULDADES, ELAS FAZEM PARTE DA ESCOLA DA VIDA!
3º. VERS.11 “… NOSSO AMIGO LÁZARO ADORMECEU, MAS VOU PARA DESPERTÁ-LO.”
Diz a Bíblia que Jesus após receber a notícia da situação de Lázaro e declarar que aquela enfermidade não era para morte, Jesus permaneceu ainda dois dias no lugar onde estava e logo depois Ele disse: “Vamos voltar para a Judéia porque nosso amigo Lázaro adormeceu e vou para despertá-lo.” Seus discípulos o questionaram porque um pouco antes alguns judeus tentaram apedrejá-lo (Vers.8) e agora ele queria voltar para o mesmo lugar.
Tem gente que se preocupa somente com o que pode acontecer no meio do caminho e esquece o objetivo a ser alcançado. Tomé disse: “Vamos nós também para morrermos com ele.” (Vers.16) e Jesus disse: “… vou despertá-lo…”
Os discípulos não entenderam o que Jesus quis dizer. Pensavam que ele falava do repouso do sono, então Jesus revelou o que de fato significava aquele adormecer: “Lázaro está morto!”
Eu entendo por uma inspiração divina o porquê de Jesus ter se referido à morte de Lázaro como um adormecer. Sabe por quê?
Porque eu creio que isso está ligado a uma necessidade que somente Jesus pode suprir. Há coisas que somente Jesus pode fazer na vida de cada um.  Há coisas que estão mortas ou estão morrendo em nossa vida, mas para Jesus estão apenas adormecidas. Isso pode ocorrer com um casamento, com um ministério, com uma família, a nível profissional, nos relacionamentos, na comunhão com Deus. E Cristo está dizendo: “… vou despertá-lo…”
JESUS PODE HOJE DESPERTAR AQUILO QUE ESTÁ ADORMECIDO NA SUA VIDA!(Mateus 19:26) – E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.
PARA JESUS A MORTE NÃO É ALGO DEFINITIVO, MAS SIM PASSAGEIRO!
EFÉSIOS 5:14 – Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará.
4º. VERS.20 – “MARTA SAIU AO ENCONTRO DE JESUS; MARIA FICOU ASSENTADA EM CASA.” (Inversão de papéis de Lc. 10:38)
Ao saber que Jesus estava se aproximando, diz a Bíblia que Marta foi ao seu encontro, enquanto Maria ficou em casa assentada lamentando a morte de seu irmão. Isso me faz entender que Marta aprendeu a lição. Enquanto em Lucas 10:38 Marta estava mais preocupada com os seus afazeres domésticos e Maria estava aos pés de Jesus, aqui Marta mostra uma mudança no seu caráter espiritual. Ao saber da presença do Mestre, não havia mais nada importante e nem lugar melhor do que estar aos seus pés. Enquanto isso, Maria que outrora estava aos pés de Cristo, agora estava em sua casa entregue ao lamento e nem mesmo a notícia da chegada de Jesus foi suficiente para fazê-la levantar.
Fazendo um paralelo entre Marta e Maria especificamente nessa situação temos o seguinte:
  • Marta: Entendeu que havia o momento de lamentar, mas decidiu ir em direção a Deus.
  • Maria: Entendeu que havia o momento de lamentar, mas preferiu se entregar à tristeza.
  • Marta: Saiu do lugar deixando nas entrelinhas que necessitava de uma mudança naquele quadro.
  • Maria: Permaneceu onde estava não acreditando na mudança do quadro daquela situação se entregando à tristeza.
(Neemias 8:10) – Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do SENHOR é a vossa força.
5º. VERS.21:32 – “… SE TÚ ESTIVESSEIS AQUI, NÃO TERIA MORRIDO MEU IRMÃO.”
Muitas vezes não alcançamos os milagres de Deus para nossa vida por uma única razão: Alguns desconhecem, outros não valorizam e outros mais não entendem o poder da Palavra de Deus.
Em alguns momentos precisamos de um milagre de Deus e ficamos esperando por um Deus materializado. Algumas pessoas precisam ver um Deus em um quadro na sua parede, em um crucifixo no pescoço, em uma imagem de madeira, gesso ou pedra sabão, outras precisam vê-lo materializado na forma de um profeta, de um pastor, de uma “irmãzinha do reteté de Jeová” para que possam acreditar nos milagres de Deus.   Eu Não estou dizendo que sou contra isso(em relação à parte do profeta até a “irmãzinha do reteté”) e que nem acredito, pelo contrário, eu creio que Deus pode usar quem Ele quer e sei que há homens e mulheres de Deus usados por Ele, porém nenhum homem e nenhuma mulher são capazes de suplantar o poder da Palavra de Deus enraizada dentro de nós.
Há uma diferença entre o Cristo vivo e o Cristo que vive. O Cristo vivo é aquele em forma humana, que andou pela terra santa, que realizou milagres, prodígios e maravilhas.
O Cristo que vive é aquele que agora está dentro de você. Que está enraizado dentro da sua alma, da sua mente, da sua vida. É aquele que faz você acreditar no poder da Palavra de Deus independentemente se há um “Deus” de carne e osso ou não, na parede do seu quarto ou não, e te faz profetizar sobre sua vida, sua família, sua casa, seus negócios.
JOÃO 20:29 – Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.
(Gálatas 2:20) – Já estou crucificado com Cristo; e vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
O Cristo que vive, faz as impossibilidades morrerem pelo poder da Sua Palavra. (Filipenses 4:13) – Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.
E isso não é evidenciado somente agora. Isso já havia ficado evidenciado em outra passagem bíblica quando um centurião romano foi até Jesus pedir um milagre de cura para seu empregado. E Jesus ao dizer que iria a sua casa, ouviu do centurião romano em (Mateus 8:8)– E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar.
Cristo estava ali, estava vivo, mas Ele vivia na alma daquele homem, no coração daquele homem, na mente daquele homem, a ponto de Jesus dizer em (Mateus 8:10) – E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé.
6º. VERS. 33-34 – “AGITOU-SE NO ESPÍRITO…” “… JESUS CHOROU.”
  • Vendo a tristeza nos olhos de Marta e Maria diz a Bíblia que Jesus moveu-se muito em espírito e em si mesmo. A palavra grega utilizada para o verbo “mover-se” no original é “embrimaomai” (Gr.) que significa indignação diante de uma determinada situação. O choro (Gr.“Dakruo”) de Jesus não foi o mesmo choro e lamento típicos de um funeral. Pode ser traduzida por suspiro ou uma profunda tristeza interior. A humanidade de Jesus se revelou de maneira altamente espiritual – Gr. “Dakruo”- Derramou lágrimas e pranteou em silêncio
Jesus sentiu a:
  • Dor e o sofrimento de Marta e Maria
  • A tristeza da alma de Lázaro
Jesus transportou-se no tempo (Lc. 22.39-46 Getsêmani / Mc. 15:34 – “Eloí, Eloí, lama Sabactâni.” Ele sabia o que era se sentir sozinho!
 7º. JESUS TEM O CONTROLE DE TUDO E DE TODOS!
A Bíblia diz que Jesus ao receber a notícia da enfermidade de Lázaro permaneceu ainda dois dias onde estava.
*Naquela época ocorria de algumas pessoas serem enterradas vivas por não constatarem a sua morte. As práticas de sepultamento judaico tentavam eliminar essa possibilidade de acordo com o Talmude. Eles examinavam durante três dias o corpo da pessoa supostamente morta a fim de atestar definitivamente a morte. E diz uma tradição ensinada pelos rabinos que o espírito daquela pessoa ficava rodeando o corpo durante três dias esperando uma oportunidade de voltar ao corpo.
Por que então Jesus permaneceu onde estava por dois dias mais? Estaria Jesus atrasado?
Como eu disse na mensagem “Sentado à mesa com o Rei!”, Jesus não tem pressa de nada, pois Ele tem o controle de todas as coisas.
Essa permanência está ligada à:
1º. Compromisso com Seu propósito (Soberania de Deus)
2º. Quebra da religiosidade movida por uma tradição (Jesus é o abençoador)
3º. Reconhecimento de que Ele era o Filho de Deus (Confissão)
4º. Fortalecimento da fé (Crer que Ele é Deus)
*Se Jesus chegasse dentro do período dos três dias os hipócritas poderiam alegar que Lázaro não havia morrido, tentando assim, desqualificar o milagre de Jesus. JESUS TEM O CONTROLE DO TEMPO!
E Ele disse:
  • “Tirai a pedra!”
  • “Vem para fora”
Aquela pedra simbolizava a separação do mundo natural e do espiritual. Quando Jesus disse “… tirai a pedra…” Ele estava dizendo:
  • Eu sou a ligação entre o natural e o espiritual.
  • Eu sou o elo entre a derrota e a vitória.
  • Eu sou o início e o fim.
  • Eu sou o começo e o recomeço.
  • Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim ainda que esteja morto, viverá (Vers.25);
  • Eu sou o elo entre a sua necessidade e o seu milagre!
 “Lázaro, VEM PARA FORA…”
Você sabe o que acontece com um corpo após morte? Veja:
No instante da morte:
  1. O coração pára.
  2. A pele fica rígida e adquire uma cor acinzentada.
  3. Todos os músculos se relaxam.
  4. A bexiga e intestinos de esvaziam.
  5. A temperatura corporal cai normalmente 0,83ºC por hora a não ser que tenha fatores externos que o impeça. O fígado é o órgão que se mantém quente durante mais tempo, pelo qual se costuma medir sua temperatura para estabelecer o momento da morte.
Aos 30 minutos:
  1. A pele fica meio púrpura e com aspecto ceroso.
  2. Os lábios, e as unhas dos dedos empalidecem pela ausência de sangue.
  3. O sangue estagna nas partes baixas do corpo, formando uma mancha de cor púrpura escura que é chamada de lividez.
  4. As mãos e os pés ficam azulados.
  5. Os olhos começam a afundar para o interior do crânio.
Às 4 horas:
  1. Começa a aparecer o rigor mortis.
  2. O enrijecimento da pele e o estancamento do sangue contínuo.
  3. O rigor mortis começa a esticar os músculos durante umas 24 horas, depois das quais o corpo recuperará seu estado relaxado.
Às 12 horas:
1. O corpo está em estado de rigor mortis total.
Às 24 horas:
1.  Somente agora o corpo adquire a temperatura do ambiente que lhe rodeia. Nos homens, morrem os espermatozóides.
  1. A cabeça e o pescoço adquirem uma cor verde-azulado.
  2. Esta mesma cor começa a estender-se ao resto do corpo.
  3. Neste momento começa o forte cheiro de carne podre.
  4. O rosto da pessoa fica essencialmente irreconhecível.
Aos três dias:
1.  Os gases dos tecidos corporais formam grandes bolhas debaixo da pele.
2.  A totalidade do corpo começa a inchar e crescer de forma grotesca. Este processo pode acelerar se a vítima encontra-se num ambiente cálido ou na água.
3.  Os fluídos começam a gotejar por todos os orifícios corporais.
Após três dias:
1.  A pele, cabelo e unhas estão tão soltas que podem ser retiradas com facilidade.
2.  A pele se racha e arrebenta em múltiplas zonas por causa da pressão dos gases internos.
3.  A decomposição continuará até que não fique nada exceto os ossos, o qual pode demorar em torno de um mês em climas quentes e dois meses em climas frios.
4.  Os dentes são com freqüência o único que fica anos ou séculos depois, já que o esmalte dental é a substância corporal mais dura que existe. A mandíbula é assim mesmo a mais densa, pelo que geralmente também perdura.
Você consegue ter noção do que Jesus fez?
É como se Gênesis capítulo 1 se manifestasse naquele momento. A palavra de Cristo: “Lázaro, vem para fora…” era como se Cristo estivesse dizendo:
HAJA…
  • Haja batimentos no coração
  • Haja reestruturação celular
  • Haja vida cerebral
  • Haja reconstituição dos músculos e tecidos
  • Haja sangue correndo nas veias e artérias
  • Haja vida!
Eu não sei o que morreu ou o que está morrendo na sua vida, mas de uma coisa sei: Cristo é capaz de fazer um grande milagre de ressurreição em você!
Sai do “sepulcro” da acomodação, do medo, da desistência, da desesperança, da impossibilidade, da falta de fé.
Hoje Jesus te chama, “VEM PARA FORA!”
“VEM VIVER O MELHOR DE DEUS PARA SUA VIDA!”
 Nele, Por Ele, para Ele.
Pr. André Lepre

0 comentários:

Postar um comentário